sábado, 7 de julho de 2012

Imagens da horta

Estas imagens estão já com algumas semanas, e como tal não é este o aspecto actual da horta.
Mas como já tinha as imagens editadas e preparadas para o blogue não as quis deitar fora; e também dá outra perspectiva das etapas que leva esta temporada. 
Se tudo correr bem na próxima semana faço um post com imagens actuais!

A imagem que se segue foi retirada em 14 de Junho, portanto este melão já está um pouco maiorzito...
Mas (há sempre um "mas"...), com uma semana adentro de Julho e as minhas cucurbitáceas ainda não possuem frutos (melões, meloas, melancias, pepino, potimarron e musquée de provence). Só mesmo flores.
Para compor o ramalhete...hoje dou com um dos pés de melões (e só cultivo 2 pés) murcho... Porquê não sei (?), mas sei que esta noite voltou a chover razoavelmente.
Imagem da melancia Orangeglo colhida no 10 de Junho. Neste momento terá um metro e meio de comprimento; mas quanto a frutos nem vê-los. E nem flores... E esta melancia "devia" ter um mínimo de 60 dias de maturação, a contar desde a nascença do fruto. Só lá para o fim de Setembro... E já deito foguetes...
Ervilhas de trepar que já acabaram. A imagem é de 22 de Maio.
Beterraba vermelha, mas que desconheço a espécie. adquiri as plantas pequenitas na feira de Ponte de Lima a um agricultor/feirante. Prefiro, de longe, a Golden (beet); mas deixei "terminar o prazo de validade" das sementes, e agora perdi a espécie.
Imagem retirada em 31 de Maio, da fileira de tomateiros. Como já referi no início deste post, e se houver tempo...na próxima semana faço um post com imagens actuais da horta.


As duas imagens que se seguem foram retiradas em 19 de Junho. Vê-se a minha "queda" para proteger os tomateiros, pois este ano o plástico não sai...a não ser que as temperaturas aumentem. É claro que nos dias de Sol eu retiro o plástico, mas à noite volta pois com mínimas de 12 ou 13 graus não confio...Mas já houve várias noites que não coloquei o plástico - basta saber que as mínimas de temperatura serão acima dos 15 graus!
Se não estou em erro (?), o comprimento do plástico, e da fileira de tomates, é de 8.5m; isto para dizer que só prendo as quatro ponteiras do plástico. Depois coloco duas cordas por cima, a metro e meia do centro para cada lado, e prendo ao chão (estacas). Só para prevenir rajadas de vento...Até à data tem aguentado bem, e o plástico já é de 2010.
Imagem colhida no dia 3 de Junho. Deve dizer que estes tomateiros que aqui se vêm são só 10 pés, e que estão muito mais avançados que os outros 10. Eu já o havia referido na altura, quando os transplantei para a horta, que só tinha colocado 10 pés, pois o restante estava muito pequeno. Destes pés que transplantei "dentro da data" para a horta, eu conto degustar tomates ainda este mês de todos eles. Já os outros 10 pés que foram para a horta 3 semanas mais tarde, e que pelos meus cálculos...só degustarei tomates para daqui a 5 semanas...no mínimo... O branco/amarelo que se vê nos bordos do rego é enxofre em pó. Coloquei isto na altura que fiz o rego e para afugentar os gatos (não remexerem o solo), e a verdade é que resultou. Neste momento já não preciso de deitar enxofre, pois tenho uma fileira de cravos da Índia num dos lados, e no outro uma de basílico roxo.
Este tomateiro nasceu onde se encontra, sem a minha ajuda planeada.
Não sei que espécie é mas já deu para perceber que os tomates são cerejas.
Em 2011 o tomate cereja que havia mais perto deste era o Gelb Dettilwein, mas este não é essa espécie, pois o primeiro têm a forma de uma pêra e este é redondo. Deixei-o crescer – e foi o único, pois houve mais nascenças “espontâneas” na horta -, apenas para me servir de pesquisa.
Hei-de voltar a falar deste tomateiro, com mais imagens e comentários, porque é de interesse comum.
Esta “papa” que se vê dentro da picadora é consolda, e serviu para “sarar” os tomateiros.
Barrei com esta “pomada” a base dos ramos que foram devastados – para “arejar” os tomates.
Verdade seja dita: aquilo ficou muito “besuntado”… depois de seco, mas o resultado até à data tem me agradado imenso.
Um destes dias reparei numa abelha fora do normal…pelo menos para mim, pois nunca havia visto um abelhão roxo.
Como andava às voltas da porta de madeira, a colher “lascas” para fazer o seu ninho (faço a comparação às vespas, pois estas todos os anos colhem ali da porta as lascas/serrim), deu tempo para ir dentro de casa buscar a máquina fotográfica, e cá está o resultado: ficou para a posteridade…
Muito “mansinha”, pois esteve ali bastante tempo comigo junto da porta, onde a tentei tocar por várias vezes, mas que não se deixou…Mas também nunca senti da parte dela qualquer ameaça. Simplesmente fugia dos meus dedos.
Gostava de a conhecer melhor (a espécie a que pertence. Que flores poliniza. Etc.)!
Nunca mais a voltei a ver.
E já que estou no “tema”, aproveito para vos colocar uma questão: por acaso nas vossas hortas, e este ano, têm notado uma ausência das abelhas, ou está normal?!?
Aqui é mesmo um “deserto” de ausência, pois os abelhões desapareceram por completo – não vejo um único, e normalmente nos anos anteriores andam aqui bastantes nas laranjeiras e limoeiro, e num Limpa Garrafas da vizinha costuma estar carregado destes pachorrentos bichinhos, mas este ano nem uma.
E as abelhas que polinizam as cucurbitáceas – que não são os abelhões -, estão também desaparecidas.
Eu não vou polinizar os melões!…
É mesmo o fim dos tempos… Pobres e ricos, velhos ou novos…vamos todos desta…
Estas flores obtive-as em 2010, numa troca de sementes, onde a pessoa que pedia das minhas sementes hortícolas só tinha para oferecer flores.
Eu aceitei a troca, apesar de não perceber nada de flores, mas também não podia ser “descortês” com o parceiro da troca.
A pessoa enviou-me várias espécies de sementes de flores, que eu “feito bronco” deixei perder…ao não colher sementes, e agora só me restam duas espécies (a contar com esta).
Não sei o nome desta flor em português (?): em francês chama-se “coquelourd des jardins”. Em latim é Silene coronária.
Só ao segundo ano é que deram flor.
São muito bonitas!
?????? Desconheço o nome desta flor?
Mas é linda, e tenho várias aqui na horta!
Sai-me cada girassol na rifa…
Mas isto é de família ou quê?...
Já me apeteceu chamar-lhe “qualquer coisa”…

As duas imagens que se seguem mostram outra das flores que recebi na troca de sementes, que já relatei mais acima deste artigo.
Em francês chama-se “rose trémière”, e o nome latim é Alcea Rósea L.
Fiz uma busca na net e descobri que por “cá” talvez se chame Malva-da-Índia – mas sem certezas…
São bonitas e preenchem bem um espaço, mas os caracóis devoram as folhas todas. Impressionante!
Havia de três cores: estas duas das imagens e mais uma roxa. Estas duas já foram à vida…pois há aqui nas redondezas quem goste de destruir o que é dos outros, com herbicida, água quente, lixívia ou sal. Garanto que não é ficção.
Estas duas mais uma roxa estavam num canteiro fora da horta, e já morreram todas. Tenho outra 3 na horta (duas roxas e uma com o da segunda imagem), e estão firmes e hirtas… Portanto, porque é que umas morrem e outras não?????????
Esta paisagem fica a uns 8km de onde habito (+/=), mas em linha recta será mais perto.
É uma freguesia situada no meio das serras, “afastada da civilização”, pois para lá chegar há necessidade de passar pelo meio dos montes/pinheiral.
Só lá tinha ido uma vez, há uns 16 a 20 anos atrás.
Um local bonito e tranquilo, e por isso não irei divulgar o nome da terra (deixa-los na santa paz). Apenas tenho a “reclamar”, com muita mágoa e tristeza de ver estas serras já demasiado despidas, fruto dos criminosos sem escrúpulos que a incendeiam quase todos os anos… Lobys madeireiros, construção imobiliária, empresas privadas de helicópteros etc. É uma infinidade de corruptos sem valores morais, a “chuparem da vaquinha” até ao tutano… A consciência desta gente deve ser feita de fumo…

7 comentários:

Tubaral disse...

Lindas Vistas Amigo António!
Paraíso!

João Gomes disse...

Boa noite António
Belo set de fotos, tudo pensado e com grande organização, fantástico meu caro.
Concordo consigo acerca da noite abaixo dos 15º, o ideal até era 17 à noite, eu já tirei o plástico aos meus em Maio.
Algumas questões:
- Fiquei curioso com o enxofre em cal, os gatos são um dos problemas que tenho, agradecia-lhe que me desse mais informações acerca desse assunto.
- Gosto do seu sistema para os tomateiros, as vigas e as cordas, parece-me muito eficaz e com excelente aspecto, mas como faz? Muda as vigas de sítio todos os anos ou planta os tomates sempre no mesmo sítio, eu uso canas e não gosto nada do aspecto final.
Abraço
João

Paixão da Horta disse...

Januário, a paisagem é aqui no Minho mas não onde habito.
Eu ainda vou comentar as restantes imagens que neste momento estão sem comentários.

Paixão da Horta disse...

Viva João,

A sequência das imagens foi por acaso, sem grandes expectativas de promoção...
Olhe, esta noite os tomateiros passam sem a cobertura, pois como prevêem 15 graus de mínimas, eu acho aceitável e retirei-o. Mas Terça-feira à noite já volta...
João, peço desculpa pela gralha - é o que faz não ler duas vezes antes de editar o post -, pois eu queria dizer enxofre em pó e não em "cal".
Então é assim: eu faço os possíveis para só utilizar na horta produtos que sejam aceites neste meio (biológicos), e como tal trato só com calda bordalesa ou enxofre em pó, misturado com sabão rosa. Para além, claro, dos "sulfates" de consolda ou urtigas.
Quando comecei a utilizar o enxofre em pó, e assim seco, nas videiras, reparei que os gatos não passavam muito por ali - pelo menos enquanto estava seco, pois chovendo já não tem o mesmo efeito, pelo menos para os felinos... -, e assim decidi deitar nas bordas do rego dos tomateiros para eles não esgravatarem, e resultou. Simples!
O problema é o cheiro que fica empregando na roupa, pois mesmo lavada a 60 graus, com detergente e amaciador, o cheiro não desaparece.
Depois explico melhor o meu sistema de vigas e cordas para suster os tomateiros! Aliás, vou tentar fazer o sistema no Paint, e assim todos ficam a perceber.
Neste momento estou a trabalhar no Paint a capagem de melões, onde já realizei 3 imagens, e vou fazer mais uma ou duas...
Diga-me se ficou esclarecido sobre o enxofre?
Saudações,
António

Paixão da Horta disse...

João,
A calda de enxofre com sabão rosa ou azul aprendi neste site, veja o link:

http://o-canto-da-terra.blogspot.pt/2010/09/preparacao-artesanal-de-produtos_27.html

Tenho de o anexar às minhas visitas.

J.Lopes disse...

Amigo António
Fotos Fantásticas.Parabéns.
Também estou curioso com o seu sistema de sustentação de tomateiros,ate porque este ano tive uma trabalheira tremenda em ir ao monte buscar estacas o que ainda incluiu um trambolhão ribanceira abaixo!!!!

Um abraço
J.Lopes

Paixão da Horta disse...

Viva J.Lopes!

Estive doente e só agora lhe posso responder:
Já acabei de fazer as imagens no Paint, tanto sobre "capar melões" como o sistema de sustentação de tomateiros.
Entretanto vou colocar outro artigo no blog, e só na próxima semana é que farei um post/artigo para cada tema em questão.
Saudações,
António