sábado, 21 de julho de 2012

Novas imagnes da horta

Quando não comento um artigo após o anexar no blog, depois fico sem ideias para o descrever…
Assim sendo, vou aproveitar a boleia…e só comentar algumas “miudezas”, e toda a gente se conforma…
Não há grande história a revelar, apenas que tenho 20 pés de tomateiros nesta fileira, onde 10 foram transplantados em inícios de Maio, e outros 10 pés que só foram para a horta nos finais de Maio. O resultado é que os que coloquei na horta mais tarde só colherei frutos em Agosto, e até mesmo só em Setembro – tenho um coração de boi que ainda nem tomates têm nascidos, e podia ter sido pior..
Garanto que colocar na horta um tomateiro mais tarde que o “habitual”, não fará na hora da colheita um atraso de só outras três semanas (exemplifico o que se passou comigo)!


Protecção de sementes com um saco de organza. Oferta do amigo Rui Esteves.
Devo dizer que é a melhor “coisinha” que já tive para a protecção de sementes!
Muito práticos de utilizar, e com uma malha excelente, pois não há insecto que penetre no interior. Além disso o vento passa através da malha o que facilita a polinização (abana o “pessegueiro), e assim já não necessidade de ajuda (abanar todos os dias 20 segundos). Eu não abanei nenhum saco onde coloquei a protecção, e foi colocada ainda com as flores fechadas, como é lógico, e neste momento já tenho em algumas espécies tomates nascidos. Numa dessas espécies até retirei o saco, pois já tinha no interior 4 tomates do tamanho de uma cereja. É claro que deixei esses 4 tomates marcados, para saber que é deles que vou colher as sementes (a não ser que estejam doentes, pois neste caso deito-os fora).
Julgo que esta malha (organza) também é suficiente apertada para não deixar entrar o pólen do exterior! Se a nossa vista tivesse essa capacidade, era então possível ver o pólen a “voar” junto das flores.
São da espécie Laranja Russo 117, e estão bem carregados (graças a DEUS!).
Jóias de Oaxaca.
Outra vez Jóias de Oaxaca.
Aqui tenho 3 pés, e desviado alguns metros destes tenho mais um pé de J.O.
Estes também estão bem carregados. Pena é serem tão pequenos…
Um pé de abóbora Hokaido/potimarron, e que neste momento já está com o dobro do tamanho , mas sem uma única abóbora nascida. Tem tempo…
Outro pé, com a diferença deste estar na mesma cama das meloas, o que só lhe fez bem.
Está enorme em ramagem, e já com várias abóboras – ainda que pequenas.
Esta imagem também já está desactualizada.
Neste momento as melancias já estão com mais do dobro de tamanho; infelizmente só a da direita têm frutos a desenvolver (duas “azeitonas”).
E eu tinha apostado…comigo mesmo que a da esquerda ia bater recordes…
O recorde deve ser o da não produção…
Não há abelhas na horta – ponto!!!
Não utilizo pesticidas por isso, e se eu tenho responsabilidades no panorama actual, então só pode ser por causa do enxofre (cheiro), pois não vejo outra “anormalidade” em relação aos outros anos.
É claro que eu acredito mais na possibilidade do tempo, pois com um inverno seco e quente (Janeiro a Março), e logo depois uma primavera fria e molhada só pode ter causado dano nos pobres insectos.
Pode ser que ainda comenta mais alguma coisa - ou não...

2 comentários:

João Gomes disse...

Viva António,
Vou-lhe fazer uma sugestão por causa das abelhas, plante algumas aromáticas na horta, de preferência alfazemas, alecrins, tomilhos ou salvas e vai ver que as abelhas não lhe vão faltar, vejo sempre algumas dezenas de abelhas a divertirem-se atraídas pelas flores das aromáticas e assim desempenharem o seu importante papel na horta.
Por exemplo planto sempre os pepineiros nos canteiros mais próximos das aromáticas e o resultado tem sido muito bom, ma também pode ter sido só sorte, nunca se sabe.
Cumprimentos
João

Paixão da Horta disse...

João, eu cultivo aromáticas: só não tenho é fotografo e comentado aqui no blogue (mea culpa)!
Este ano adquiri uma Lavanda (adoro este cheiro) e uma Alfazema;. mas todos os anos semeio cravos-da-Índia, Basílico roxo (manjericão roxo), basílicos verdes, etc. Já há vários anos que tenho várias salvas (que utilizo no inverno...no chá), e 4 ou 5 pés de Alecrim (ai como adoro o alecrim!!! Na comida deito em quase todos os pratos como tempero, mas um arrozinho de Alecrim...ui...).
Não tenho o tomilho porque não gosto, mas talvez esteja a ser egoísta...pois as abelhas devem gostar?...
Saudações,
António